#PAPINHA DE PÊRA CASEIRA : SUPER, MEGA, ULTRA SIMPLES E PRÁTICO!

Sou o tipo de mãe, que esperou 6 meses para enfim começar a oferecer comida para meu bebê, e agora que essa fase começou, é muito empolgante preparar papinhas para que ele começe a descobrir esse universo.

Porém, como ele NUNCA havia comido nada antes, além do leite materno (e ocasionalmente, o leite de farmácia), ele estranha cada vez que prova uma frutinha diferente. E isso já era esperado, pois o paladar dele é extremamente sensível e qualquer sabor diferente já é muita novidade para um pequeno baby de 6 meses.

Hoje, ele ja come banana com muito gosto e satisfação, toma suco de laranja e manga, porém estranha um pouco a pêra. Então, é nela que investirei um pouco mais agora, e hoje preparei uma papinha super simples para que ele pudesse saborear melhor, olha que barato:

1

2

ezgif.com-gif-maker

3

ezgif.com-gif-maker(1)

4

ezgif.com-gif-maker(2)

5

ezgif.com-gif-maker(3)

ezgif.com-gif-maker(4)

 

 

6

ezgif.com-gif-maker(5)

GUIA RÁPIDO PARA PAPAIS DE PRIMEIRA VIAGEM!

Que os laços afetivos entre a mamãe e o bebê são extremamente intensos desde a gestação, ninguém discute. Porém eu acredito que essa relação não é apenas pelo fato da mulher gerar e carregar a criança, mas principalmente pelo laço que a mãe procura criar desde sempre.

A maioria dos pai leva um pouco mais de tempo para intensificar essa relação, pois no geral, eles tem que voltar a trabalhar muito antes, e acabam por ficar menos tempo com o filhote.

Vejo o relacionamento que meu marido tem com meu filho, e percebo que o laço entre os dois já é extremamente forte, também pelo fato dele ter conseguido passar quase a mesma quantidade de tempo que eu, com o nosso pequeno, mas não só por isso.

Aqui vão 3 atitudes que estreitam ao máximo o relacionamento Papai e Bebê:

1

10858511_735012336577870_9000393587911366819_n

Muitos papais de primeira viagem ficam com receio de segurar o baby quan
do ele são muito pequeninos. Deixe de bobeira!

Pegue-os com cuidado, porém sem medo de ser feliz.

Eles realmente sentem o carinho e proteção do papai, passam a se sentir totalmente confortáveis e seu colo.

1

Sim, o ingrediente fundamental para as horas de choro inexplicáveis. Vejo que a participação do papai nesses momentos, cria uma sensação de acolhimento no bebê, e faz com que não somente a mamãe seja capaz de acalmar a criança.

Percebo que nos primeiros meses, muitos pais ficam receosos de pegar o baby no colo quando eles estão chorando muito, e preferem passar a tarefa para a mamãe. Além de criar no próprio papai o sentimento de proteção e auto-suficiência.

2014-12-10 23.55.35

2

20150123_015157

A parte mais deliciosa de se fazer: ficar coladinho no seu bebê. Essa é uma das coisas que as mães mais fazem, e que com certeza o papai também vai adorar fazer.

O bebês amam o contato físico com os pais. Isso os acalma e os alegra, os deixa muito seguros e consequentimente mais bem humorados. Aproveite o máximo que puder para curtir seu bebê desde os primeiros momentos!

DE MÃE PARA MÃE: 2 SEGREDOS PARA A #AMAMENTAÇÃO INDOLOR !

De uns tempos para ca, as pessoas parecem estar bem mais conscientes da importância do leite materno para o bebê.

Porém, o começo dessa fase, pode ser bastante dolorosa para algumas pessoas. Não foi o meu caso!

Durante a gravidez, devorei todo o tipo de informação sobre o assunto, e isso com certeza fez a diferença quando meu pequeno chegou. Então, aqui ficam 2 dicas para fazer desse momento, uma delícia como deve ser!

111

Pode parecer brincadeira, mas é sério! O bebê ja nasce com o instinamamentacao-1024x833to da sucção, mas isso não significa que ele sabe o que fazer com isso! E seria muito ilógico pensar o contrário, já que um recém nascido não tem nenhuma noção do que esta acontecendo.

Mas, como ensina-lo a mamar? É bem simples! Estimule a boquinha dele com o bico do seio, até que ele abra o máximo que ele pode, e nesse momento, introduza o bico E A AURÉOLA !

O ideal é que ele abocanhe 90% da aureola ou mais. Isso é um treino, mas logo o bebê aprende e o melhor, seu bico não ficará raxado!

222

 

Logo que eu voltei da maternidade e dei um pulo na farmácia, me lembrei de uma colega que mencionou que usava conchinhas nos seios.

Achei uma ótima dica, para evitar vazamentos, já que no começo produzimos muito mais leite que o necessário. E elas realmente são maravilhosas!20150313_033827

Pra quem não tem o bico, ela ajuda a formar. Existem vários modelos. Existem algumas que são mais moles e outras que são duras. Quando comprei, optei pela opção mais dura pois imaginei que quando fosse dormir ou abraçar alguém, não correria tanto risco de vazar.

E descobri uma vantagem mara da conchinha no formato mais duro: quando o leite vaza, e fica na conchinha, ele age como um cicatrizante natural e extremamente eficiente para o próprio bico que fica muito sensível no início! Ou seja, seu problemas acabaram! HAHAHAHAH

 

SEGREDOS PARA UMA GRAVIDEZ MARAVILHOSA! YES!

N66 Fui contemplada com a gravidez mais maravilhosa possível. Claro que o corpo, muitas vezes acaba sentido os efeitos de uma transformação tão grande como essa, a geração de uma pessoa, e nauseas, tonturas, quedas de pressão e muito, mas muito sono foram inevitáveis. Porém, como isso ja era esperado, foi algo totalmente tranquilo de vivenciar num aspecto geral.

O que mais muda, é o interior. Parece que no nascimento do meu bebê, nasceu também uma nova Bruna, e claro, uma mãe.

Li e ouvi várias experiências, algumas que eu mesma procurava saber, outras que não me interessava tanto, mas como avisar depois que a pessoa ja começou a falar né?Acontece. HAHAHAHAHA

Porém, eu sabia que no final, aquilo eram as experiências DELAS, e não a minha. Eu sabia que comigo seria personalizado pra MIM. Então, fui capaz de não absorver NENHUM DRAMA. E talvez, esse é o real motivo pelo sucesso da minha gestação.

Enquanto crescia um bebê dentro de mim, eu sentia que crescia um novo nível de consciência dentro de mim. Acho que por isso que algumas mulheres tenham tantas alterações de humor também. Claro que os hormônios contribuiem para isso, mas eu fiquei grávida, portanto produzi os mesmos hormônios, e não fui tão afetada por eles como algumas mulheres parecem ser.

Acho que esse nível de consciência que cresce na gente, precisa ser recebida com uma mente mais treinada, mais silênciosa, e controlada, por que , é algo tão intenso, que mesmo eu não passando por nada que chegasse perto de uma depressão pós parto, ou aquele sentimento que algumas mulheres passam, de ter uma certa raivinha do marido/pai , eu consigo compreender o quão intenso foi aquela experiência para aquela mãe, porém por ela não manter alguns hábitos básicos que mantém uma mente saudável e “adestrada”, toda a tagarelice que a voz na cabeça da gente produz , afetou a forma como a mãe/mulher se encherga, e claro que isso reflete no mundo exterior.

Então, vou compartilhar algumas das coisas que eu fiz durante a gravidez que gerou uma criança saudável, inteligente e bem humorada, e uma mãe saudável, inteligente e bem humorada. HAHAHAHAHHAHA, sério. Lembrando que cada um, é um, e o que funcionou comigo pode não funcionar com outras pessoas, mas, vale a pena tentar.

1

Depois que você já absorveu o fato de estar grávida, já contou pro pai, ja comemorou, já refletiu etc e talz, chega a hora de viver a experiência da gravidez. E o que eu concluia da maioria das mães que me contavam sobre como tinham sido para elas, era que elas viviam sempre no futuro. Quando descobriam que estam grávidas, ficavam desesperadas querendo que chegasse o mês de ver o sexo. Ai depois de ver o sexo, ficavam desesperadas esperando sentir os chutes, e assim por diante. E no final, essas mulheres me diziam: “mas depois, da saudade da barriga.”

Como poderia ser diferente, se durante toda experiência, a atenção dessas mães estava sempre no futuro, no “depois”, na “próxima fase”? Então eu, como uma praticante de meditação, resolvi viver cada minuto no agora. Sem pensar muito no depois, algumas horas era inevitável, mas eu consegui na maior parte do tempo. E é muito gostoso, tudo. Cada fase, cada tamanho de barriga, enfim….

Aproveite sua gestação, por que não importa quantos filhos você venha a ter, cada gravidez é uma gravidez diferente. A hora de ver o sexo, vai chegar. A hora de sentir chutar, vai chegar. A hora do nascimento vai chegar!

Isso criam um excelente estado mental, por que não produz ansiedade, logo não libera hormônios no corpo que vão inevitavelmente chegar até aquele pequeno ser em desenvolvimento.

E também ajuda a não engordar, por que ansiedade e gravidez juntas num mesmo corpo, podem enlouquecer uma mulher. Então esse foi o meu segredo pra não ganhar muito peso, não ficar ansiosa, e aproveitar TODOS OS MESES.

Obs.: Acho que meu filho gostava tanto de ficar aqui dentro, que não queria sair. Tivemos que fazer uma cesáriana quando ele completou 41 semanas de gestação, pois eu não tive nenhum sinal de parto: Nada de bolsa estorar, nada de contração. HAHAHAHAHAHA.

2tumblr_n9128eDcDD1s3nqcvo1_400

Não é de hoje que eu faço isso, e quem me conhece sabe que eu literalmente choro de rir com muita facilidade. Portanto não foi um hábito que eu tive que implantar.     Mas com certeza fez toda a diferença.

Meus amigos estavam sempre por perto, me fazendo rir. No trabalho, tive o  privilégio de dividir o espaço com pessoas talentosas e claro, super divertidas, que criavam um ambiente ótimo para passar o dia.

Mas há tantas opções, para rir. Assistir um filme, uma peça de teatro, um stand up  no Youtube. Enfim, manter esse tipo de vibração na sua vida diariamente interfere diretamente no seu bebê, ja que ele sente tudo que a mamãe sente.

 

3tumblr_lnmnu1fllk1qbnavfo1_500_large

A maioria das pessoas aqui no Brasil não tem essa prática, que pra mim é tão fundamental. Mas meditar foi pra mim, essencial. Meditar nada mais é do que sentar, e ser capaz de observar os próprios pensamentos, e compreender que se é possível observa-los, então não somos os pensamentos. Somos aquilo que observa/escuta os pensamentos. É doideira, mas não é. HAHAHHAHAH.

Enfim, sentar e meditar, me fazia ficar equilibrada com a minha mente, e isso refletia no corpo e no meu astral. E obvio, no do meu bebê também, ja que ele estava se formando dentro de mim.

Eu apenas sentava e respirava. E enquanto isso acontecia, eu sentia o amor fluindo de fora pra dentro, dentro pra fora.

O melhor de tudo, é que quanto mais você se torna sensível a energia do amor, mais você consegue enxergar essa fluindo entre as pessoas. Por exemplo, minha família e a família do meu noivo sempre se envolveram muito com o bebê, e com a situação como um todo, e eu conseguia sentir todo o amor que todas essas pessoas enviavam pra mim e pro bebê. Louco né?

 

 

SOBRE SER MÃE…

Durante toda a vida, eu sempre soube que ser mãe, seria uma das experiências mais intensas pra mim.

Mesmo quando piveta, eu, que nunca fui a tradicional garotinha que brincava com bonecas, podia sentir que meu espírito se inflava de amor quando eu via um bebê, uma criança ou uma relação bonita entre pais e filhos.

Pois, sem aviso prévio ou qualquer intenção da nossa parte no momento em questão, nos deparamos com o irreversível fato de que agora, chegou a nossa vez! Seriamos os responsáveis por uma vida nesse mundo!

Sempre muito ligada em espiritualidade, auto-desenvolvimento e crescimento pessoal, ficou muito claro mim, perceber quais seriam os próximos passos a partir daquele ponto. E quanto maior o meu contato comigo mesma, mais claro as coisas e seus significados ficavam, bem como as escolhas que seriam as mais certas pra mim. O universo se rearranjou pra ficar perfeito pra nós.

E foram 9 meses de muito amor. Muito mesmo! Tudo flui para que a situação ficasse cada vez mais propícia pra chegada do meu pequeno. Meu relacionamento com o papai era e é cada dia mais profundo e parece se expandir a todo momento. Acho que nunca nenhuma grávida deu tanta risada na gravidez, ou recebeu tantos amigos como eu. Minha família se iluminou com os preparativos, e tudo, absolutamente TUDO ganhou um brilho especial.

Hoje, com meros 2 meses e meio de vida, meu filho elevou minha vida a um outro patamar. Pra ser totalmente verdadeira, eu sempre me senti completa. Sempre me senti feliz, e realizada. Sempre soube dentro do meu ser, que eu era uma pessoa extremamente abençoada. Pela família que eu nasci, pelos amigos que eu fiz, pelo amor que eu desfruto diariamente com meu noivo, pelas minhas experiências… enfim, nunca esperei que um filho fosse me completar, por que eu sempre fui inteira.

Então quando o Lucca chegou, todos esses aspectos, ganharam uma proporção maior ainda, indescrítivel. Eu nem sabia que existia essa dimensão de amor!

Ele é a criança mais sorridente, bem humorada, interativa, tranquila e apaixonante que jamais poderia imaginar. Ele é melhor que todos os meus devaneios juntos. Ele me faz ver a grandiosidade da vida, e me faz querer ser sempre a melhor versão eu puder de mim mesma, pra dividir com ele todo esse potencial. É MÁGICO!!!

amor